Arquivo mensal: junho 2010

Composteira e Horta – parte I

Os próximos posts do Recicla Flores será o passo-a-passo da construção e desenvolvimento de uma composteira e de uma horta.

Já faz um tempo que preciso começar a construir uma composteira para os resíduos orgânicos da casa e de quebra, fazer uma bela horta. Aqui do lado de casa tem um terreno em declive enorme que está sendo invadido pelos bambus e pelo mato. Demorou para fazer esta área ser um ambiente produtivo e equilibrado !!!

O que ainda não está definido é qual tipo de horta faremos, se canteiros ou em formato de mandalas, aliás estou descobrindo que trabalhar com a terra, leva tempo e dedicação, além de paciência. Pois eu achava que num passe de mágica já teria feito tudo, mas não é bem assim e não consigo fazer tudo sozinha.

De qualquer forma, a cada semana vou documentar um novo passo no desenvolvimento deste projeto que estou fazendo com muita dedicação e AMOR. E vale lembrar que quase todo o material utilizado nestas construções é Reutilizado e/ou Reciclado.

TERRENO – ANTES

Esta foto mostra uma visão geral da área do terreno, só mato, bambu, raiz de bambu, folhas secas, galhos, e afins….. trabalhoso!

visão geral

 OLHA A SITUAÇÃO DO TERRENO

visão de cima do terreno

 

 TERRENO – DEPOIS

QUE DIFERENÇA !!

área limpa

Canteiros desativados. Em breve, novos ambientes….

canteiros

COMPOSTEIRA – ANTES

Optamos por construir a composteira de minhocas (Minhocário), pois ela pode ser feita diretamente no solo (sistema simples) e aqui tem bastante minhoca. Estamos na fase inicial da construção e, como não tenho experiência, ainda medimos aqui e ali até acertar o melhor lugar, nivelamos a terra e reorganizamos os paletes.

construção

 

Quase pronta a primeira caixa da composteira. Assim que terminarmos esta fase, já pode colocar o “lixo orgânico” junto com terra de boa qualidade, serragem, folhas secas, madeira, papel picado e, se for o caso, cinzas de lareira.

quase lá

 

 

 

 

 

 

 

 

Após finalizar a primeira caixa, começamos a construção da segunda, pois como já foi postado neste blog, o ideal é ter um ciclo na compostagem e, assim que uma caixa encher de matéria orgânica começar a outra e, quando a segunda caixa estiver cheia, a primeira estará pronta para usar como adubo na terra.

Falta terra de florestas, não de agricultura

Parlamentares passam a manhã ouvindo dois pesquisadores que demolem os argumentos da bancada da motossera de que o meio ambiente sufoca o agronegócio.

Em café da manhã organizado hoje na Câmara Federal, a Frente Parlamentar Ambientalista concedeu espaço para a apresentação de estudos de dois importantes pesquisadores das florestas brasileiras.

O primeiro a se apresentar foi o professor do departamento de solos da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da USP, Gerd Sparovek. A pesquisa, desenvolvida em parceria com a Universidade de Chalmers, na Suécia, mostra que não é preciso enfraquecer a atual lei ambiental para garantir o desenvolvimento da agricultura no Brasil, argumento amplamente defendido pelos ruralistas.

Para Sparovek, mesmo com a aplicação de todas as regras instituídas pelo atual código florestal ainda sobrariam 104 milhões de hectares de florestas nativas que poderiam ser desmatadas. Só para se ter uma idéia da grandiosidade do número, a área equivale a quatro vezes o estado de São Paulo. “Se esse for a desculpa para modificar a lei, ele não é válido. Hoje o Brasil tem a possibilidade de duplicar sua área de agricultura e pecuária”, disse Sparovek.

Entre outras conclusões, o estudo mostra que apesar da lei atual instituir 254 milhões de hectares de floresta como reserva legal, existe hoje um déficit de 43 milhões de hectares. Já nas unidades de conservação o déficit é de cinco milhões de hectares, o equivalente a 3% do que deveria ser preservado. Faixa de mata ciliar precisa ser maior.

Leia mais: http://transnet.ning.com/profiles/blog/show?id=2018942:BlogPost:45984&xgs=1&xg_source=msg_share_post