Arquivos do Blog

Biofertilizantes

Idéias que valem a pena!!

Anúncios

Boom Festival 2010

 

Tudo pronto para mais uma edição do Boom Festival 2010 – Portugal

Música, Arte, Sustentabilidade, Reciclagem e Cooperação com a natureza….isso é BOOM Festival

Do Site:

É um festival dedicado a todos os espíritos livres.

É uma celebração da intuição e telepatia como vemos como uma comunicação de mudanças ao longo desses poucos dias e como no final, não há mais necessidade de palavras.

Estamos re-nascer de novo em uma realidade de estar em constante Universal Trance, neste estado, todas as mudanças são possíveis, o Universo é “em nossas mãos” … nós podemos moldá-lo!

O objetivo é participar de uma grande família mundial no continuum do tempo presente e juntos permitindo que a cultura, o amor, a Terra Sagrada e da arte para derreter e misturar-se e eventualmente … Boom! Todos nós tomamos um grande passo juntos …

Cada cultura é expressa pela sua arte, que emana através das muitas expressões e formas que ele assume. Um evento cultural como um meio de expressão não apenas incidir sobre um dos aspectos da arte, mas no todo.Boom é um evento de arte, nascido de uma cultura que tem crescido muito à margem da cultura mainstream alcançar novas expressões e visões. Um mundo inteiro de pessoas envolvidas em alternativa, a cultura psicodélica e independentes se reúnem para mostrar e partilhar o que encontraram dentro da Fractal consciente, a Totalidade, a Unidade, a Verdade.

Pensamentos, músicas, esculturas, pinturas, roupas, filmes, fotos, ideologias, experiências, comunicação, filosofia e muito mais, tudo de ampliar as possibilidades de experiências de nossa vida. Todos adicionando ao Universo.

A Lua Cheia de Agosto sempre foi nosso guia na medida em que o calendário Boom está em causa. É uma tradição em curso com alguns anos (é a 8 ª edição) e este decretou as datas do festival Boom desde o seu nascimento em 97.

Boom festival, devido à sua metamorfose consciente e propriedades de mutante, que acontece a cada dois anos em sintonia com a verdade da impermanência, em sincronia com a Lua Cheia.

Leia mais: http://portal-13.blogspot.com

Água – Captação da água das chuvas e construção de cisterna

 

agua

A água é um recurso básico para a sustentação humana em um ambiente e ao longo do tempo várias civilizações evoluíram e padeceram em função de sua relação de uso com este recurso. O conhecimento tradicional sempre relacionou diversos sinais do ambiente, plantas, comportamento da flora e fauna, a formação de nuvens, etc, com eventos relacionados à água.

Atualmente a água é tratada pela civilização moderna como um recurso rico e ilimitado. Ao mesmo tempo em que o uso sustentável deste recurso é adiado, nunca a poluição dos sistemas aquáticos atingiu níveis tão altos, a ação humana hoje, através da criação de grandes áreas impermeabilizadas nas grandes cidades, da contaminação dos lençóis freáticos com os fertilizantes químicos e agrotóxicos, da contaminação dos cursos de água pelas indústrias e o esgoto doméstico, que compromete seriamente a qualidade da água para o consumo humano.

Só a atividade agropecuária é a responsável pela maior parte do consumo de água doce do mundo, cerca de 73%, e é na agricultura onde ocorre o maior desperdício: as irrigações por pivô, perdem 60% da água por evaporação antes que esta atinja o solo; culturas não adaptadas ao meio ambiente consomem mais água que culturas de espécies nativas, para produzir a mesma quantidade de alimento. a industria consome 21% da água doce e o restante é consumido em uso doméstico.

O uso sustentável da água consiste em estabelecer o máximo de elementos de captação, armazenamento, e reciclagem; preferindo armazenar água nos pontos mais altos e reciclar água o quanto for possível.

A água ingressa num sistema produtivo de uma propriedade agrícola na forma de chuva, água de inundação, água de irrigação, água no solo e umidade do ar. A umidade do solo é um fator determinante na produção de alimento em um sítio. A água presente no solo transporta nutrientes solúveis, afeta a aeração, a temperatura e os processos biológicos do solo.

As condições climáticas, o manejo do solo e a exigência das plantas cultivadas no sítio é que determinarão as condições de umidade do solo. Destes, o único fator que não pode ser manejado é o clima. O manejo do solo através da adoção de práticas de movimentação do solo sem revolvimento, plantio em nível, terraceamento, canais de infiltração e cobertura do solo, que por si só já é capaz de aumentar a retenção de água no solo, já que a matéria orgânica é capaz de reter 4 vezes o seu volume em água.

A captação da água no solo tem sua importância no controle da erosão hídrica; na reposição do estoque de água nos lençóis freáticos e na recuperação da fertilização da fertilidade do solo. As técnicas de captação da água no solo dependem de algumas características, tais como, clima, regime de precipitação e fatores de sítio como a topografia e disponibilidade de recursos e mão-de-obra.

Captação da água dos telhados é uma solução prática e confiável para o abastecimento de água potável. A água da chuva normalmente precipita limpa é livre de poluição e, se captada e armazenada de forma correta pode suprir as necessidades de uma família durante todo o ano.

  

* TANQUES DE FERROCIMENTO

A técnica do ferrocimento é uma técnica muito econômica para utilização do cimento e permite a construção rápida de reservatórios de pequeno porte. O custo final chega a ser 20% do valor de reservatórios de ferro, sendo que estes se não galvanizados oxidam em menos de cinco anos.

Tanques de ferrocimento são muito resistentes e de fácil reparo. Utiliza-se uma malha de ferro (tela de reforço) de armação e telinha para sustentação e uma camada de 2 cm de espessura de massa de cimento forte. Depois de pronta a caixa deve permanecer cheia por duas semanas para curar o cimento.

Para armazenamento de água potável, a cisterna deve ser vedada à luz solar e protegida com tela para insetos. Posicione o registro de saída a 10 cm do fundo da caixa e o dreno de limpeza no fundo da caixa. Direcione a saída de excesso (ladrão) para um canal de infiltração. A ligação da calha à caixa deve ser direta, sem uso de sifão.

 

* DEMANDA

O tamanho do reservatório deve ser determinado pela necessidade de consumo e a duração máxima do período de estiagem (seca).

Quanto de água você precisa armazenar?

Esse resultado pode ser obtido facilmente com este simples cálculo:

Demanda diária X n. de pessoas X Máximo período sem chuvas = Necessidade de armazenamento.

   

CAPACIDADE

MATERIAL

7000 litros

29000 litros*

65000 litros*

Tela de reforço**

12 metros

24 metros

36 metros

Telinha de VIVEIRO***

18 metros

42 metros

74 metros

Cimento

7 sacos

18 sacos

35 sacos

Areia lavada

14 carrinhos

36 carrinhos

70 carrinhos

Tampa e conexões      

* Tanques de raio superior a 1,5 metros necessitam de estrutura reforçada para a tampa.

** Tela de reforço 10×10/4,3 mm, rolo 2,45x60m.

*** Tela de pinteiro, 1/2″ rolo de 1mx100m.

 

* CÁLCULO PARA DIMENSIONAMENTO DA CISTERNA

Área do fundo:

? (3,1416) × R 2 (raio) × h (altura) = Volume da cisterna em m 3

Circunferência:

2× ? (3,1416) × R (raio) = Circunfrência

Área da parede:

Circunferência × h (altura) = área da parede em M 2

Exemplo da aplicação dos cálculos p/ 01 cisterna de 30.000 litros:

30.000 = ? (3,1416) × R 2 (raio) × 2,45m (altura)

30.000 = 7,69 × R 2

R 2 = 30 m 3 /7,69 ( para obter resultado em m)

R 2 = v 3,9

R = 1,97m (medida do raio)

Quando a área e o solo estiverem preparados, utilize implementos ou ferramentas manuais para a compactação e alisamento do local onde será construído o tanque. Coloque uma estaca no centro. Amarre uma corda fina ou fita métrica na estaca, de tal maneira que se possa girar a corda ou a fita riscando no chão um círculo com o diâmetro obtido no cálculo, no caso, 1,97 m 2 , Para facilitar a visualização, espalhe cal, farinha ou qualquer outra matéria branca sobre o círculo. Este vai ser o local o local da construção.

 

* PROCEDIMENTOS BÁSICOS PARA A CONSTRUÇÃO

1º DIA

1.0. PREPARAÇÃO DO LOCAL

1.1. Marcar circunferência da base da cisterna no chão;

1.2. Nivelar e compactar o solo. Vazamentos na base podem trazer grandes problemas;

2.0 ARMAÇÃO DA GAIOLA (Estrutura Férrea)

2.1. Marcar um local a parte para amarrar as estruturas;

2.2. Cortar cada parte da cisterna separadamente (observar medidas)

* BASE

* TAMPA

* LATERAL

2.3. Amarrar a tela de pinteiro em suas respectivas estruturas (tampa e lateral);

2.4. Acoplar e amarrar as estruturas que foram montadas separadamente;

3.0 CIMENTAR A BASE

* Revestir o local da base com uma argamassa de 4 cm de espessura em uma mistura de 03 partes de cimento por 01 de areia;

* Assentar a estrutura da base já com as esperas;

* Fazer o segundo revestimento cobrindo toda a ferragem;

2º DIA

4.0 PRIMEIRO REBOCO

* Amarrar a lateral (já pronta) à estrutura da base;

* Aplicar o primeiro reboco externo lateral;

* Esperar secar;

3º DIA

5.0 SEGUNDO REBOCO

* Aplicar o primeiro reboco no interior da lateral;

* Aplicar o segundo reboco externo na lateral;

* Fazer acabamento interno com esponja e água;

* Fazer acabamento externo com desempenadora;

* Fazer acabamento externo com exponja e água;

* Instalar as conexões (dreno ladrão flange, registro, mangueira de nível);

* Manter às paredes úmidas para evitar rachaduras;

4º DIA

6.0 TAMPA

* Amarrar a estrutura da tampa lateral;

* Escorar a estrutura dando forma a tampa;

* Msontagem da válvula separadora das primeiras águas da chuva;

* Aplicação do primeiro e segundo rebocos na tampa;

* Acabamento com desempenadeira;

* Acabamento com esponja e água;

* Aplicação de uma;

* Encher a cisterna;

* Retirar as escoras após 15 dias;

* OBSERVAÇÕES IMPORTANTES

Deve-se observar o clima durante a construção, caso haja sol intenso ou baixa umidade relativa do ar será necessário molhar a parede da cisterna para evitar rachaduras ocasionadas pela rápida perda de água;

Para cisternas com tampa e raio superior a dois metros é necessária a construção de pilares para apoiar a mesma;

A cisterna deve estar sempre úmida durante a cura do cimento;

É conveniente lavar as caixas uma vez por ano, no começo do período de chuvas. Utilize cal diluída

A argamassa utilizada é feita com 02 parte de areia para 01 de cimento e 01 saco de cimento rende aproximadamente 03 m 2

 

 

 

Cisterna

Cisterna

 

Fonte:  Apostila Habitações Sustentáveis – IPEMA/2007