Arquivos do Blog

Biofertilizantes

Idéias que valem a pena!!

Anúncios

Biogás

O biogás é uma mistura gasosa combustível, produzida através da digestão anaeróbia, ou seja, pela biodegradação de matéria orgânica pela ação de bactérias na ausência de oxigênio.

biodigestor

biodigestor

Esse é um processo natural que ocorre em pântanos, mangues, lagos e rios, e é uma parte importante do ciclo biogeoquímico do carbono. Produzido dessa maneira, o biogás não é utilizado como fonte de energia.

A produção do biogás também é possível a partir de diversos resíduos orgânicos, como estercos de animais, lodo de esgoto, lixo doméstico, resíduos agrícolas, efluentes industriais e plantas aquáticas.

Nesse caso, quando a digestão anaeróbica é realizada em biodigestores, especialmente planejados, a mistura gasosa produzida pode ser usada como combustível, o qual, além de seu alto poder calorífico, de não produzir gases tóxicos durante a queima e de ser uma ótima alternativa para o aproveitamento do lixo orgânico, ainda deixa resíduo um lodo que é um excelente biofertilizante.

Um exemplo de utilização de biodigestores é a produção de biogás pela Sabesp na estação de tratamento de Barueri, este gás produzido é utilizado na geração de energia elétrica através de motores e microturbinas, que supre parte da energia elétrica consumida numa Estação.

O biogás é uma mistura gasosa composta principalmente de:

  • Metano (CH4): 40 – 70% do volume de gás produzido.
  • Dióxido de carbono (gás carbônico, CO2): 30 – 60% do volume de gás produzido.
  • Hidrogênio (H2): 0 – 1% do volume.
  • Sulfeto de hidrogênio (gás sulfídrico, H2S): 0 – 3% do volume .

O poder calorífico do biogás é aproximadamente 6kWh/m3, o que corresponde a aproximadamente meio litro de óleo diesel. O principal componente do biogás, quando se pensa em usá-lo como combustível, é o metano.

As vantagens da utilização do processo de Biodigestão são:

  • É um processo natural para se tratar rejeitos (resíduos) orgânicos.
  • Requer menos espaço que aterros sanitários ou compostagem.
  • Diminuir o volume de resíduo a ser descartado.
  • É uma fonte de energia renovável.
  • Produz um combustível de alta qualidade e ecologicamente correto ( a combustão do metano só produz água e dióxido de carbono, não gerando nenhum gás tôxico).
  • Maximiza os benefícios de reciclagem / reaproveitamento da matéria orgânica.
  • Produz como resíduo o biofertilizante, rico em nutrientes e livres de microorganismos patogênicos.
  • Reduz significativamente a quantidade emitida de dióxido de carbono (CO2) e de metano (CH4), gases causadores do efeito estufa.

As desvantagens da utilização do  processo de Biodigestão são:

  • Controle dos níveis das variáveis de operação dos biodigestores como: temperatura, teor de água, pH, nutrientes e impermeabilidade ao ar.
  • Formação de gás sulfídrico (H2S), um gás tóxico.
  • Necessidade de tratamento do gás obtido, dependendo da quantidade de gás sulfídrico.
  • Escolha do material na construção do biodigestor devido a formação de gases corrosivos.

bio2

 

Fonte: 1. Udaeta, Miguel. et al. Energia do Biogás do Reuso da Água do Esgoto dentro do Planejamento Energético. GEPEA/Ago/2004. 2. Apostila Habitações Sustentáveis – IPEMA.